Centro de Biodiversidade da Usipa (Cebus), por meio do Programa de Reabilitação da Fauna Sem Lar, promoveu a soltura de mais um lobo-guará.

Lobo guará solto na mata

A soltura na quarta-feira (9) trata-se de um indivíduo macho, que permaneceu por mais de seis meses em tratamento, recuperando-se de vários ferimentos e de grave anemia. A origem e local de soltura não foram divulgados por recomendação dos órgãos ambientais.

Somente em 2020, o Cebus recebeu quatro lobos, sendo dois devolvidos à natureza. Um deles não resistiu às consequências de atropelamento. Atualmente, um outro macho encontra-se em tratamento desde meados de agosto. No Vale do Aço, região de mata atlântica, a presença deste animal tem sido uma constante, embora seja de ocorrência no cerrado.

Mais sobre o lobo-guará

O lobo-guará, o maior canídeo da América do Sul, pode atingir entre 20 e 30 kg de peso e até 90 cm de altura. Ele é considerado uma espécie vulnerável em vários Estados brasileiros. Seu mais importante papel na natureza é o da dispersão de sementes de frutos silvestres. Também é responsável pelo controle dos roedores presentes entre as setenta e oito espécies de pequenos animais conhecidas que fazem parte da sua alimentação.

As maiores ameaças ao lobo-guará são o fogo, a caça e o desmatamento. Muitos são vítimas dos atropelamentos e outras agressões. Felizmente, por meio do Programa de Reabilitação da Fauna Sem Lar, é possível preservar a vida de grande parte dos lobos vitimados.

Fauna sem lar

O Programa de Reabilitação da Fauna Sem Lar é uma ação conjunta entre o Cebus, o Instituto Estadual de Florestas (IEF), a Associação Regional de Proteção Ambiental do Vale do Aço (ARPAVA), a Polícia Militar de Minas Gerais, o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, a Promotoria de Meio Ambiente de Ipatinga (MG) e a Usiminas.

UNIMED – Home

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.