Savanas brasileiras

Cerrado na Serra do Espinhaço, Mosaico Jequitinhonha – Foto: Elvira Nascimento

Caracterizadas por árvores baixas, arbustos espaçados e gramíneas, e pode ser classificado como cerradão, cerrado típico, campo cerrado, campo sujo de cerrado ou campo limpo, sendo que o cerradão é o único que apresenta formação florestal, é o segundo maior bioma do território brasileiro, sendo o Amazonas, o primeiro.

O Cerrado abrange vários estados do Brasil Central, Sudeste e Sul (Goiás, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Tocantins, Bahia, Maranhão e Piauí.

Incluindo-se as áreas periféricas, o valor chega a 1,8 ou 2,0 milhões de km², abrangendo os estados do Amapá e Roraima, em latitudes ao norte do Equador, ou São Paulo e Paraná, já abaixo do trópico de Capricórnio. No sentido das longitudes, o Cerrado aparece desde Pernambuco, Alagoas, Sergipe, a leste, até o Pará e o Amazonas, a oeste. Cortado por três das maiores bacias hidrográficas da América do Sul, o bioma tem índices pluviométricos regulares que lhe propiciam sua grande biodiversidade.

Estrada em meio ao Cerrado – Região do alto Jequitinhonha – Foto: Elvira Nascimento

Ameaçado por grandes produções agrícolas que avançam sobre seu território, no Cerrado encontra-se as nascentes: Amazonas/Tocantins, São Francisco e Prata. O bioma vem perdendo gradativamente sua capacidade de sustentabilidade para as diversas comunidades extrativistas, incluindo etnias indígenas, quilombolas, geraizeiros, ribeirinhos, babaçueiros, vazanteiros, que juntas fazem parte do patrimônio histórico e cultural brasileiro.

UNIMED – Home

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.