O que importa para você?!

Pedidos simples, mas com grandes significados. As unidades hospitalares da Fundação São Francisco Xavier (FSFX)
aderiram ao projeto “O que importa para você” e realizam desejos de pacientes, promovendo uma experiência especial e um
cuidado da saúde diferenciado.
Restrição de visitas por conta da pandemia, cardápios específicos, entre outras características fazem parte da rotina
hospitalar, mas como forma de estimular a relação humanizada entre pacientes e profissionais de saúde, a FSFX identificou
desejos, com base no que realmente importa para o paciente, e, na medida do possível, eles foram atendidos.
Os desejos trouxeram um fator em comum: um momento de distração em meio à rotina hospitalar. Uma das pacientes
do Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC), Maria de Lurdes, pediu para receber a visita da irmã que não via desde o mês de
março, por conta da pandemia. Outros pacientes pediram um cardápio especial, com sua comida favorita. No Hospital Márcio
Cunha (HMC), o desejo da vez foi para os pais que realizaram uma visita especial, com realização do método canguru com seus
Recém Nascidos. Na unidade II do HMC, um café especial com direito a visita virtual foi promovido para o Sr. Valdeci. Tocar o
acordeon, ver sua cachorrinha de estimação, tomar um café expresso entre outros pedidos, também foram realizados no
Hospital de Cubatão.
“Essa iniciativa tem reflexos muito positivos. Nosso objetivo é transformar a experiência do paciente e, também dos
nossos profissionais de saúde. A alegria na expressão deles e a possibilidade de realizar um desejo, por menor que seja, é muito
gratificante para todos nós”, afirma o Diretor de Hospitais da FSFX, Mauro Oscar.
Os pedidos foram avaliados e, após análise da equipe médica juntamente com a administração hospitalar, foram
estabelecidos critérios de segurança e normas para garantir segurança e não afetar na continuidade do tratamento.

UNIMED – Home

Faça um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Você não pode copiar o conteúdo desta página